terça-feira, 16 de agosto de 2016

Ceará Run: A experiência de ser um “pipoca”



Domingo passado era dia dos pais, com feriado emendado e tudo. Participar da Corrida das Estações não estava no meu programa. A ideia era viajar, ir a uma praia afastada e descansar. Mas os planos não deram certo e o jeito foi ficar em Fortaleza mesmo.
Como a decisão de cancelar o pequeno descanso foi tomada no sábado à tarde, não havia mais tempo de fazer a inscrição para a prova oficial do dia seguinte. Decidi então colocar em ação uma pauta que há tempos imaginava fazer: correr como um “pipoca” .
Na gíria da corrida de rua, pipoca é aquele corredor que não paga a taxa de inscrição, e aproveita de todos os benefícios oferecidos como segurança, água, e em alguns casos, ainda pega medalha e kit alimentação na chegada. Pipoca é o penetra na festa.
Malvisto por organizadores, são também bastante criticados pelos corredores que se inscrevem. O motivo é simples. Dependendo da quantidade de pipocas, os “oficiais” podem acabar ficando sem hidratação ou mesmo medalhas.

SENTINDO NA PELE
Logo na largada encontrei alguns colegas, mas não houve qualquer recriminação. Pelo contrário. Por perto podia ver vários outros na mesma situação. Uns com a camisa da prova, mas sem número ou sem chip. Outros com camisa de time de futebol. E muitos com camisa de assessoria.
Mesmo sem sofrer qualquer discriminação, passei batido no primeiro ponto de hidratação. Falou mais alto o peso na consciência. O sentimento era de que estava sendo observado a todo momento. No km 5 sai do pelotão para amarrar o tênis e temi que um fiscal da prova, ao observar minha saída, fosse me convidar a sair da corrida.
Mas não. Foi tudo normal. Havia água de sobra, à vontade. Se pegasse não ia faltar pra ninguém. Com aquele sol na cabeça, o melhor era me hidratar. E até a passagem no portal da chegada não fui incomodado nos 10 km de prova.
Só não entrei na fila para pegar medalha, lógico. Era demais. Demais para minha consciência. Aliás, por ela, não tem como fazer uma prova sossegado, concentrado em tempo e na melhor atuação. Nada contra com quem opta em ser pipoca. A mim, a experiência não foi nada agradável.

Curtas
- Olimpíadas do Rio de Janeiro terminam no próximo domingo. O destaque é a prova símbolo do espírito olímpico: a maratona. Os corredores vão passar pelas ruas do Rio e a torcida nacional vai para os brasileiros Marilson dos Santos e Solonei da Silva.
-  Setembro começa com a corrida Cross Urbano Caixa, no Castelão. No percurso, rampas, escadas, o subsolo do estádio e uma volta olímpica no gramado. Uma experiência única. Inscrições ainda abertas no site www.crossurbanocaixa.com.br.

7 comentários:

  1. Já corri como pipoca 1 vez, mas fiz questão de levar minha hidratação e nada de pegar brindes, kits, medalhas. A dor na consciência falou mais alto e hoje prefiro não ir de não estou inscrita.

    ResponderExcluir
  2. Sou pipoca que levo minha própria água e não busco a medalha nem o kit final. Tenho consciência assim como a rua pode ser utilizada por todos os cidadãos. Tem pipocas e pipocas. A pipoca pode ser vista ainda como um protesto também aos altíssimos preços cobrados nas corridas.

    ResponderExcluir
  3. Pipoca não é problema. Problema e falta de respeito são os valores cobrados atualmente nas corridas isso sim. Tudo aumentou menos o que se ganha...

    Já fui algumas vezes na pipoca e levei minha hidratação. No final nem tem como pegar nada pq vc não entra no corredor onde se recebe o pós corrida. Se comi uma fruta ou água foi dada por colegas inscritos que cederam o que recebeu, até pq amigo(a) é o que não falta nas corridas. E acontece uma vez perdida, pq até só se vc quiser vc treina no Domingo e não precisa ir de pipoca, se eu fui foi pelos amigos e pela alegria que é correr e depois os momentos de descontração que acontece, as fotos, nova amizades e tudo o que acontece pós corrida...

    Não tenho restrição em ser registrado sem numeração até pq sei que estou apenas sendo mais um participando, mesmo que não seja valendo mais estou ali pra me divertir também sem usa da estrutura (água+frutas+medalha).

    Além de ser corredor de um ano para cá, trabalho com fotografias também, e estou também fazendo os meus registros e publicando nos grupos de corridas além do meu perfil. Da corrida Pé na Carreira pra cá só fiquei nos registros...

    Agora existe sim a falta de respeito quando se pega um chip de outra pessoa, principalmente quando se é de outro sexo, 3ª idade. Aí sim é falta de respeito total com quem corre oficialmente pq vc tá tirando a colocação de uma pessoa que pagou e poderia até pegar um pódio e perder por isso, como já aconteceu...

    Existe um caso recente de uma super, ultra velocista da 3ª idade... (Sem detalhes) que a maioria já sabe...

    Pipoca não é feio, feio é ser DESONESTO e querer usufruir 100% de uma estrutura que não é dada pra quem vai na pipoca...

    Pipoca vale, o que não vale é não ser CORRETO...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo tema - Permita-me uma opinião: As corridas de rua são sempre bem patrocinadas e isso provavelmente cobre os custos com estrutura. Os personagens principais são os corredores, e a maioria das pessoas que não fazem inscrição e correm como pipocas, o fazem devido o preço abusivo das inscrições. Acho que deveria ser cobrado basicamente o preço de custo do KIT, e o que vejo é que em varias corridas o valor da inscrição X itens do Kit, são desproporcionais. Também tem aquelas corridas de empresas: Exemplo: Unimed, estamos lá fazendo propaganda para eles e temos que pagar valor abusivo por um KIT ridículo... A corrida PÃO DE AÇUCAR deste ano, foi ridículo o kit (não entregaram todos os itens prometidos) e no fim um todinho para cada corredor... Eu corro cerca de 33% das corridas como pipoca, porem levo minha hidratação, ou uso apoio da acessória particular e procuro não atrapalhar ninguém. Quando acho abusivo não pago, vou na pipoca !!...

    ResponderExcluir
  5. Obrigado a todos pelo comentário. O tema sempre divide opiniões. Mas creio que o Principal é sempre o respeito a quem se inscreve e aquele que não se inscreveu, por qualquer motivo. Desde que um não atrapalhe ao outro, lógico..

    ResponderExcluir
  6. Obrigado a todos pelo comentário. O tema sempre divide opiniões. Mas creio que o Principal é sempre o respeito a quem se inscreve e aquele que não se inscreveu, por qualquer motivo. Desde que um não atrapalhe ao outro, lógico..

    ResponderExcluir
  7. Realmente este tema é bem polemico dividindo opiniões, as corridas de ruas hoje são comercio mas lembro bem que quando iniciei nas corridas no ano 2.000 tinham muitas corridas gratuitas mas sem nenhuma estrutura, lembro que no lugar do chip era um número dentro de um saco de dimdim para entregar no meio do percurso e no final... Participar de pipoca ai vai de pessoa para pessoa, da consciência de cada um! A minha mesmo não permite! Sendo assim se é para protestar contra os preços, protesto não indo!

    ResponderExcluir