terça-feira, 12 de julho de 2016

Ceará Run: Como foi a Maratona Pão de Açúcar




Uma manhã onde se respirou esporte, competição e desafios. Esse foi o clima que marcou a Maratona de Revezamento Pão de Açúcar, disputada no último domingo, no Aterro da Praia de Iracema. 
Conhecida como a primeira prova de muitos corredores, a corrida comprovou essa tradição e o que se viu foi a participação maciça de vários estreantes, a maioria dividida nas equipes de oito atletas.

Isso acabou dando muito trabalho para o pessoal do staff que teve que ficar alerta para evitar confusão nos postos de troca.  Fora que qui e acolá um tiozinho passava com bicicleta pela ciclovia interditada. Até mesmo um vendedor, com sua carroça equipada, desfilou entre os tapetes verde e amarelo.

Mas isso não incomodou os atletas. Eles queriam era festa. Comemorar o desafio vencido, tirar selfies ou dar força aos companheiros que chegavam nas equipes de oito, quatro e dois integrantes.

O clima não ajudou como em 2015 quando choveu bastante. Desta vez o Sol chegou cedo e castigou os corredores. Quem largou primeiro se deu bem e ainda pegou uma temperatura 
amena. Com uma hora de prova a coisa esquentou e daí pra frente o asfalto 
aumentou o calor e exigiu muito preparo para os atletas.

Ainda bem que havia muita água – e gelada – nos postos pelo caminho. Ninguém pode se queixar disso. Um dos poucos pontos negativos foi com o atraso na largada. Os trinta minutos perdidos – início estava previsto para as 
6 horas – ajudou para que os 
últimos atletas sofressem com o 
Sol na cabeça.



Preocupação com limpeza

O percurso oferecido foi interessante e diferente dos anos anteriores. Houve uma mudança entre os quilômetros 3 e 4 que eliminou a descida em frente ao Dragão do Mar pela rua Almirante Jaceguai.  Um retorno apertadinho foi improvisado na rua José Avelino, logo após a subida da Almirante Rufino, obrigando uma inesperada mudança de ritmo.

Legal mesmo foi a atitude de vários membros do staff de já se posicionarem pelo caminho com sacos de lixo na mão para recolher os copos de água e evitar a sujeira nas ruas. Fica o exemplo para outros organizadores que só recolhem os copos no final da prova. O mesmo vale para os atletas. Cada um pode contribuir ainda mais para evitar a sujeira.

Enfim, o domingo foi de uma manhã diferente na Beira Mar. Um dia de muita saúde e que interditou o local até pouco depois do meio dia. Coisa rara naquele local da cidade, tão requisitado pelos corredores cearenses.

Veja mais fotos na fanpage: /corridaderuanoceara.
:

Curtas
- Abertas as inscrições para quem está afim de correr a tradicional Corrida de São Silvestre. Apesar da bagunça, continua sendo a prova mais tradicional do Brasil.
-   Começa dia 15 o período de inscrição para o 3º Encontro das Assessorias Esportivas que acontecerá em setembro. A imprensa foi convocada para lançamento oficial do evento no dia 14. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário