sexta-feira, 18 de março de 2016

Coluna Ceará Run (18.3)


Tem um paredão no meio do caminho




Paredão lembra
escalada, arvorismo, som alto ou mesmo futebol quando se quer denominar um bom goleiro, daqueles que fecham o gol. Mas e na corrida de rua, tem paredão?


Tem e passou a ser um dos grandes problemas nas grandes provas que contam com dois, três, cinco mil atletas. Algo que poderia ser contornado se os corredores prestassem atenção a regras simples de conduta.

Se você não é do grupo da elite, corredores privilegiados que largam na frente, sem ninguém adiante, já devem ter se deparado com um paredão desses que estou falando. E sabe bem da dificuldade em ultrapassar.

O paredão se forma quando dois ou mais corredores resolvem correr um ao lado do outro, conversando sabe-se lá o que. Não se importam com quem vem atrás ou com o ritmo dos demais participantes. Quando a pista é estreita então, pronto, está feito o engarrafamento. Para passar por um paredão requer alguns movimentos rápidos e uma ginástica danada.

Fluxo da corrida

Ora, a corrida é como o o fluxo de trânsito dos carros. Os mais rápidos vão pela esquerda, os lentos andam pela direita. Fácil não? Só prestar atenção no fluxo que se forma. Vai diminuir o ritmo, parar ou pegar água?
Não cruze a pista, nem fique ziguezagueando. Saia pela direita, aos poucos, diminuindo as passadas aos poucos. Regra simples, mas pouco seguida pelos atletas. Será que as assessorias estão repassando isso?

CURTAS
-  Feriadão neste fim de semana e somente uma corrida na Grande Fortaleza. É em Pindoretama, em homenagem a São José.

- Para quem curte asfalto e trilhas ao mesmo tempo, dia 10 de abril tem a 26ª Ases Adventure. Inscrições ainda abertas no site da Caprius.


Paulo Rogério
Jornalista e corredor

Nenhum comentário:

Postar um comentário