segunda-feira, 12 de janeiro de 2015



Segurança e Corrida




      NESTA época do ano, o calendário de provas míngua, os locais de treinamento ficam esvaziados. É tempo de férias, de viagens. Mas não de descanso. Nada de 100% off. O ideal é manter um ritmo adequado para não perder o condicionamento. Nesta época, longe de casa e de seus tradicionais trajetos, muitos atletas se atrevem por percursos e lugares desconhecidos. E para não correr riscos desnecessários, que podem ameaçar sua integridade física, separamos 5 sugestões de precauções que você deve tomar antes de se aventurar por trilhas e ruas nunca “dantes percorridas”.

1. Seja consciente

Se você não está familiarizado com o ambiente, redobre a atenção. Cuidado para não se empolgar com um cenário deslumbrante por praias ou montanhas, ou com as largas e coloridas avenidas de uma grande metrópole mundo afora. Estradinhas aparentemente pacatas podem virar vias de transporte de carga numa próxima curva. Aproveite a paisagem, sem perder o foco da sua segurança pessoal.

2. Leve companhia

Tente convencer sua companhia de viagem a treinar com você. Caso você esteja sem companhia, informe-se sobre locais onde as pessoas costumam correr na cidade ou região. Faça amigos, enturme-se com os corredores locais. A linguagem da corrida é universal. Nas principais capitais mundiais é possível contar com os serviços do www.gorunningtours.com, site que reúne corredores que, além de acompanhar você no treino, são guias turísticos. Quer treinar e aproveitar para passar pelos principais pontos de Paris ou Barcelona? Eles levam.

3. Veja e seja visto

O ideal é correr sempre de frente para o tráfego de veículos. Assim, você tem maior controle da movimentação a sua volta. Numa cidade desconhecida, não se arrisque: use as calçadas. Você não sabe o padrão de comportamento dos motoristas locais, nem como isso pode afetar sua segurança. Se for correr a noite, use roupas coloridas ou como detalhes refletivos. Você não sabe que tipo de iluminação encontrará pelo caminho e é fundamental que você seja visto.

4. Evite os fones de ouvido

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Maryland, em Baltimore (EUA), comprovou que os acidentes envolvendo pedestres usando fones de ouvido triplicaram nos últimos seis anos. E o pior: em 70 por cento dos casos, o corredor ou caminhante veio a falecer. Se você está acostumado a correr ouvindo música, evite fazer isso quando está correndo sozinho pelas ruas ou em estradas.

Deixe para correr ouvindo música na esteira ou com seus amigos, quando retornar de viagem.

5. Identificação

Nunca saia para correr, mesmo em sua cidade, sem um documento de identificação. Se você não tem uma daquelas pulseiras ID, faça um cartão pequeno, manualmente mesmo (com nome, contato da sua residência/familiares, local onde está hospedado, etc). Plastifique (para não esfacelar com o suor) e leve sempre consigo: no bolso do short ou bermuda; ou até mesmo dentro do tênis. Além disso, sempre avise alguém que você está saindo para treinar e qual a sua previsão de volta, seja sua companhia de viagem ou a recepcionista do hotel.

matéria publicada na ed. 22 do Jornal Corrida

Nenhum comentário:

Postar um comentário